loading...
Sponser

ELEIÇÕES 2022 – Procure saber quem defende os/as trabalhadores/as

A configuração parlamentar do legislativo impacta diretamente na vida de trabalhadores e trabalhadoras, na valorização de carreiras de servidores públicos e na qualidade do serviço público como um todo. Neste contexto, é importante conhecer as propostas e posicionamentos dos atuais candidatos, mas também como votou cada parlamentar eleito, como a sua atuação tem impactado no dia a dia da população, como o voto de cada um tem influenciado no corte de gastos para serviços essenciais, no sucateamento de saúde e educação, e no congelamento do salário de servidores.

A ADUFC-Sindicato, a partir de dados da plataforma QuemFoiQuem.org.br, reuniu informações sobre os deputados e as deputadas federais eleitos para representar o povo cearense no Congresso Nacional nos últimos quatro anos. De acordo com a participação e o voto em cada sessão, construímos duas séries de cards informativos com os deputados federais que votaram 100% contra e aqueles que votaram 100% a favor dos direitos de trabalhadores e trabalhadoras nestas eleições.

A primeira série indica deputados/as que cercearam direitos como a valorização do salário-mínimo e aprovaram o teto de gastos que sucateia saúde e educação. A segunda, quem defendeu os direitos sociais e foi contra os ataques promovidos contra a democracia e a dignidade de trabalhadores e trabalhadoras.

A plataforma QuemFoiQuem.org.br é uma iniciativa do DIAP – Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar, que disponibiliza dados de como atuou cada deputado/a e senador/a eleito para o Congresso Nacional. No portal, é possível visualizar como cada político participou e votou nas sessões, além de buscar as informações segmentadas por partidos, estados e porcentagens de defesa ou ataque aos direitos sociais de trabalhadores.

Confira abaixo as duas séries produzidas pela ADUFC. Baixe, compartilhe, e, nestas eleições, vamos defender os direitos de trabalhadores e trabalhadoras!

Quem foi 100% contra os/as trabalhadores/as:

Quem foi 100% a favor dos/as trabalhadores/as: