loading...
Sponser

HOMENAGEM PÓSTUMA – Prof. Gilmar de Carvalho e Profª Izaíra Silvino emprestarão nomes a equipamentos culturais do estado

Entre as muitas perdas que a Universidade Federal do Ceará (UFC) registrou em seu quadro docente em 2021, duas delas reverberaram em homenagens em leis sancionadas, na última terça-feira (11/1), pelo governador Camilo Santana. A Lei 17.903 nomeia o Museu de Arte Popular dos Mestres e Mestras da Cultura do Ceará de Professor Gilmar de Carvalho. Já o foyer do Theatro José de Alencar passará a ser chamado de Sala Izaíra Silvino, conforme a Lei 17.904. Ambos os projetos de lei são de autoria do deputado Renato Roseno (PSOL).

O Prof. Francisco Gilmar Cavalcante de Carvalho morreu no último dia 17 de abril, aos 71 anos, vítima de complicações da Covid-19. Docente aposentado dos cursos de Jornalismo e Publicidade e Propaganda da UFC, ele era também jornalista, publicitário, pesquisador e um dos principais estudiosos da cultura popular brasileira. Autor de mais de 50 livros, o cearense de Sobral chegou a se graduar em Direito, mas era nos mergulhos pelas raízes profundas do sertão nordestino – cujas tradições populares dominava como poucos – que ele se reconhecia e era reconhecido. 

O pesquisador chegou a doar arquivos de sua biblioteca pessoal para o Acervo do Escritor Cearense (AEC), onde são guardadas memórias de personagens relevantes para a história e cultura do estado. Conhecido por sua postura firme e combativa em defesa das liberdades e da educação pública e de qualidade, Gilmar recusou em 2019 o título de Professor Honoris Causa – aprovado pela UFC – em uma manifestação contra o interventor Cândido Albuquerque, nomeado ilegitimamente naquele ano como reitor por Jair Bolsonaro.

Já a Profª. Maria Izaíra Silvino Moraes partiu no último dia 14 de agosto, vítima de complicações de um câncer contra o qual lutava desde alguns meses antes, às vésperas de completar 76 anos. Docente aposentada da Faculdade de Educação da UFC, era reconhecida pela profunda dedicação à música. Maestrina e compositora, foi a responsável pela reativação do Coral da ADUFC, em 2014, onde atuou como regente até 2017, com a apresentação de importantes espetáculos.  

A musicista de Baturité teve grande atuação no movimento do Canto Coral Nacional, especialmente na década de 1980. É definida como artista múltipla e reconhecida por sua diversidade: compositora, arranjadora, bandolinista, violonista, regente, cantora, coralista, professora, produtora cultural e escritora. Foi no Crato que teve a primeira experiência em regência, atividade que abraçaria como paixão. De 1981 a 1989 foi regente do Coral da UFC e mudou o formato das apresentações do grupo, que se transformaram em espetáculos. 

ADUFC celebra as vidas de Gilmar e Izaíra

Na Semana do Professor e da Professora de 2021, de 11 a 15 de outubro, a ADUFC homenageou a Profª. Izaíra Silvino com a exibição do espetáculo “De sons a saberes: Paulo Freire e Izaíra Silvino, uma homenagem do Grupo 30 Cordas”, na abertura do evento, celebrando as vidas de dois mestres da Educação. Os músicos declamaram citações de Freire e de Izaíra Silvino em uma apurada apresentação instrumental que mesclou clássicos das sonoridades populares e da música ocidental. 

O Prof. Gilmar de Carvalho também teve sua vida lembrada pela ADUFC no dia 17 de maio de 2021, data em que completou um mês da partida do mestre, quando o sindicato transmitiu, em seu canal do YouTube, uma missa celebrada pelo padre Manfredo Oliveira, também professor da UFC. Organizado por colegas, amigos e pessoas queridas do mestre, o encontro foi guiado pelo som de rabecas e cantos e contou com depoimentos de familiares, amigos, alunos e mestres da Cultura do Ceará. 

As homenagens mostram a importância dos docentes para a história do Estado do Ceará e eternizam suas contribuições junto à população.