loading...
Sponser

DIA DO SERVIDOR PÚBLICO – ADUFC participa de ato em Fortaleza e reforça agenda de lutas contra a PEC 32

Foto: Lorena Alves/ADUFC-Sindicato

A ADUFC-Sindicato participou das atividades de mobilização, nesta quinta-feira (28/10), em alusão ao Dia do/da Servidor/a Público/a. Em Fortaleza, servidores públicos de diferentes categorias fizeram uma caminhada partindo da Praça da Imprensa até a Assembleia Legislativa do Estado. O ato compõe a agenda nacional de lutas contra a PEC 32 e ocorre em articulação com o Fórum Unificado das Associações e Sindicatos dos Servidores Públicos Estaduais do Ceará (Fuaspec), que reivindica também a recomposição de pisos salariais e a reestruturação do plano de cargos e carreiras dos servidores. 

A inclusão da ADUFC nas atividades locais do Dia do Servidor Público resulta de deliberações tomadas em reunião do ANDES-Sindicato Nacional em Brasília, no dia 21 de outubro, que incluem ampliar a divulgação da PEC 32 na sociedade; envolver a base nas ações locais e em Brasília; tratar da PEC nas Assembleias Gerais; e intensificar a mobilização nas próximas oito semanas. O Conselho de Representantes (CR) da ADUFC-Sindicato também havia aprovado, na última segunda-feira (25/10), a continuidade da participação da entidade na mobilização nacional contra a PEC 32, que já resiste por sete semanas em Brasília. 

“Se a gente continuar essa mobilização, a gente enfraquece a tentativa do presidente da Câmara Federal (Arthur Lira) de colocar isso em pauta. Hoje, a gente tem certeza que, dos 22 deputados federais, pelo menos 18 não votarão a favor da PEC”, afirmou o presidente da ADUFC-Sindicato, Prof. Bruno Rocha, que esteve no ato desta quinta-feira (28). Esse estreitamento do diálogo com a bancada federal cearense é uma articulação do Fórum Permanente em Defesa do Serviço Público – Ceará, do qual a ADUFC faz parte.

“Hoje, no Dia do Servidor Público, estamos aqui para nos manifestar contra a reforma administrativa, a PEC 32, que possibilita a precarização do serviço público e os esquemas de rachadinha no serviço público. Nós pedimos que deputados e senadores se manifestem contra a PEC 32 e lembramos que quem votar (a favor da reforma administrativa) não volta”, reforçou a Profª. Gisele Lopes, da Diretoria da ADUFC, que também marcou presença no ato.

Ao contrário do que tem sido afirmado pelo governo Bolsonaro/Mourão e seus apoiadores, a reforma administrativa altera e retira os direitos e garantias dos servidores públicos. Não se trata de retirar privilégios da casta superior do serviço público, mas de ceifar direitos dos servidores públicos com menores salários e que atuam diretamente com a população.

Teremos, assim, um aprofundamento da precarização dos serviços públicos e da corrupção dentro dos órgãos de Estado. A PEC 32 se trata de uma contrarreforma que, se aprovada, afetará a totalidade da classe trabalhadora e também a vida de quem depende do serviço público. Sem carreiras no serviço público, servidores/as serão contratados/as entre os apoiadores políticos dos gestores de ocasião, ocasionando invariavelmente uma queda na qualidade do serviço e maior susceptibilidade à corrupção.

No ato em Fortaleza, além de protestarem contra a reforma administrativa, servidores cobraram do Governo do Estado a reestruturação do Plano de Cargos Carreiras e Salários (PCCS) e a reposição salarial das perdas inflacionárias. Além da ADUFC, estavam representados a Associação dos Servidores do Ministério Público do Estado Ceará (Sinsempece), o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual do Ceará (MOVA-SE), o Sindicato dos Trabalhadores da Área do Transporte do Estado do Ceará (Sindetran), a Associação Nacional dos Servidores do Ministério Público (ANSEMP), o Movimento de Lutas nos Bairros (MBL), o Sindicato dos Assistentes Sociais do Estado do Ceará (SASEC), a Associação dos Servidores da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (ASSEEC), dentre outros.