loading...
Sponser

SAÚDE MENTAL – Laboratório de Práticas e Pesquisas em Psicologia e Educação da UFC vai mapear impactos da pandemia no trabalho docente

O Laboratório de Práticas e Pesquisas em Psicologia e Educação (LAPPSIE) da Universidade Federal do Ceará (UFC) está realizando uma pesquisa sobre o cotidiano de trabalho e a saúde dos professores/as durante a pandemia de Covid-19. O estudo, aberto a todos os docentes da instituição, vai aprofundar como o contexto pandêmico – com a imersão no trabalho remoto – impactou a saúde mental da categoria. 

A pesquisa terá metodologia quantitativa e partiu de um estudo qualitativo sobre o trabalho docente iniciado pelo LAPPSIE, antes da pandemia, com professores/as do Campus de Sobral. As informações coletadas serviram de embasamento para a ampliação do levantamento, que agora vai englobar as demais unidades acadêmicas e campi da UFC. 

“Com um perfil do adoecimento do corpo docente, a gente vai ter uma dimensão do percentual de professores que tiveram impacto na saúde mental. Isso já dá uma noção da estratégia de cuidados que a universidade precisa ter com os seus trabalhadores”, aponta o Prof. Pablo Pinheiro, lotado no Curso de Psicologia da UFC em Sobral e integrante do LAPPSIE, que já realizou pesquisa similar em janeiro de 2021 com educadores do ensino básico de Sobral e outros municípios do interior. 

O custo de criar condições estruturais para dar aulas remotas; o aumento dos gastos domésticos, como energia elétrica; a falta de separação entre espaço doméstico e ambiente de trabalho; um maior tempo para preparação de aulas remotas devido às adaptações necessárias; e o excesso de reuniões estão entre os aspectos mencionados por docentes em pesquisas anteriores realizadas pelo LAPPSIE durante a pandemia.

“Precisamos  entender as dimensões que estão causando esse impacto, como estão afetando a organização do trabalho, se os docentes estão tendo mais esforços, ou tendo o trabalho intensificado e usando horário de folga para trabalhar”, exemplifica Pablo Pinheiro, que também coordena o Mestrado Profissional em Psicologia e Políticas Públicas. 

O docente acrescenta que o desenvolvimento da pesquisa contou com a participação de estudantes de Psicologia do Campus de Sobral, ao provocarem o Laboratório a iniciar o estudo –  que já está aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade Estadual Vale do Acaraú (UVA), responsável por dar aval às pesquisas do campus da UFC em Sobral, e também pela Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (Progep/UFC). O formulário receberá respostas de docentes por prazo indeterminado enquanto perdurar o ensino remoto, mas o trabalho deve ser concluído até o fim deste ano. 

(*) Clique AQUI para responder o questionário, que é anônimo e leva de 20 a 25 minutos.