loading...
Sponser

Este governo não calará nossa voz!

Foto: Gedeão Correia Cruz

A Universidade é espaço de diversidade. Espaço de Pluralidade de ideias. Espaço aberto para o debate amplo e franco. Por isso, causa preocupação ver esse espaço assaltado pela intolerância, pelo preconceito, pela postura mais rasteira, que hoje chamam de política, mas que, na verdade, nada mais é que o velho autoritarismo, que deseja calar quem ousa pensar diferente. Para isso, usa de desinformação, mentiras e engano, querendo, assim, ludibriar a população que sabe dos benefícios que a universidade traz para sua comunidade.

Ao contrário dos discursos de ódio, que caracterizam este governo brasileiro antidemocrático e neofacista, num país em que o trabalhador não possui nem mesmo o direito ao trabalho, num país em que a aposentadoria se tornou um sonho distante e, para muitos, impossível, e onde um presidente, por convicções políticas, ignora uma pandemia, que já vitimou mais de 180 mil brasileiros, enquanto continua a executar seu projeto de retirar saúde e a educação pública do povo trabalhador, conclamamos o respeito aos nossos direitos de criticar.

A retirada de nossa faixa, que chamava a atenção para as críticas a este governo bolsonarista, afixada nos muros de uma Universidade, nos impele a exigir respeito e cumprimento do nosso direito de expressar as referidas críticas. Afinal, estamos numa democracia garantida constitucionalmente. Na faixa lia-se o óbvio:

“NÃO É REFORMA ADMINISTRATIVA
É DESMONTE DO SERVIÇO PÚBLICO.
NÃO PODEMOS PAGAR A CONTA DA INCOMPETÊNCIA DO GOVERNO.
É O SERVIDOR PÚBLICO QUE ATENDE A POPULAÇÃO.
FORA BOLSONARO, GUEDES, MOURÃO E MAIA!”

Nada na faixa é tão ofensivo quanto os termos com que os bolsonaristas se referiram à Universidade. Arrancam nossa faixa, mostram essa ação grotesca em vídeos, na internet e nas redes sociais, mas não arrancam de nós a voz que mostra a realidade deste desgoverno.

Durante anos, SINTUFCE e ADUFC, entidades sindicais dos trabalhadores das universidades, não pouparam críticas a nenhum governo, se este atacava a Universidade, os direitos dos trabalhadores ou deixasse de cumprir com suas funções básicas. Agora, querem nos calar, diante do pior governo que o Brasil poderia ter, em qualquer tempo.

Não nos calarão. Seguiremos denunciando as maldades e ataques contra a Universidade. Esta instituição milenar resistirá a mais esses ataques, porque ela cumpre um papel social muito importante para a construção da nação brasileira.

Aos ataques, respondemos com nosso repúdio, nossa certeza de que as trabalhadoras e os trabalhadores, cada brasileira e brasileiro, no momento certo, saberemos dar a resposta com um basta, FORA BOLSONARO, chega!

Reafirmamos que a Universidade é autônoma! Portanto, diferente do que podem pensar os que não a conhecem, não estamos a soldo dos poderosos, dos donos do poder. A Universidade está a serviço do povo brasileiro! A Universidade é LAICA, PÚBLICA, GRATUITA E SOCIALMENTE REFERENCIADA!

Queremos deixar nosso apoio e reconhecimento à população de Brejo Santo, onde ocorreu esse fato tão irracional. Sabemos que Brejo Santo sempre esteve de braços abertos à Universidade e que continuaremos juntos pelo desenvolvimento da cidade, do Ceará e do Brasil.

Nossa solidariedade ao Diretor do Campus, Prof. Rodrigo Lacerda, ameaçado de B.O., pelo simples fato de permitir que o Instituto de Formação de Educadores da Universidade Federal do Cariri atuasse como deve: permitindo a livre expressão de ideias da comunidade acadêmica. Aos servidores, reiteramos que seguiremos na luta. Não nos calarão.

Contra todo cerceamento da liberdade de expressão! Em defesa da liberdade de organização e protesto! Não para a criminalização dos lutadores!

Em defesa da autonomia universitária!

Fora Bolsonaro, Guedes, Mourão e Maia!