loading...
Sponser

Onde estava Wally?: a propósito de uma mensagem apócrifa sobre o retorno ao ANDES-SN

Tivemos conhecimento hoje de uma mensagem não assinada, mas que pede assinaturas dos professores, questionando o plebiscito de retorno ao ANDES-SN, aprovado pelo Conselho de Representantes da ADUFC em reunião do dia 30/10/2020, em conformidade com a deliberação da Assembleia Geral de 19/11/2019

Agora, surge esse texto sem assinatura, por whatsapp. Mas nunca foi sensato, e agora menos que nunca, aderir a uma argumentação sem saber quem fala, de onde fala e o que quer.

Seria certamente relevante saber onde estava o autor da mensagem apócrifa quando o patrimônio da ADUFC foi dilapidado com todo tipo de gasto absurdo, festas nababescas de até 450 mil reais, reformas de 800 mil reais em imóveis de terceiros no interior do estado, contratações ilegais de funcionários como MEI e consequentes multas trabalhistas, celebração e rescisão irresponsável de contratos gerando multas vultosas para a entidade, cartão corporativo usado para restaurantes,  combustível, terno, salão de beleza, pagamento de advogado para causa pessoal do presidente da entidade, aluguel permanente de veículo, multas de trânsito e um descontrole geral e persistente de gastos durante quatro anos. Esses fatos lamentáveis foram publicizados em informativo da ADUFC de outubro de 2019. Seria interessante “encontrar o Wally” no meio dessa terra arrasada. 

Seria importante também saber que posição assumiu quando filiados denunciavam a falta de prestação de contas, a não convocação de assembleias por mais de um ano, o desrespeito ao Estatuto da entidade e o desprezo pela tarefa central de um sindicato, que é a mobilização da categoria para a luta.

Tendo encontrado “Wally”, o/a professor/a poderá julgar melhor sua mensagem e traduzir algumas palavras em seu contexto. Porque, dependendo de onde Wally estava, as palavras “autonomia” e “independência” significam para ele as prerrogativas dos dirigentes de se utilizarem da entidade como bem quiserem, sem qualquer controle e fiscalização.

A mensagem inteira, na verdade, pede tradução. Como apresentar como vantagem essa situação isolada da ADUFC, quando somente algumas poucas entidades optaram por esse modelo em todo o país? Por que todas as entidades criadas pelos docentes das novas universidades federais optaram por ser seções sindicais do ANDES-SN? 

Se existe vantagem, não é para a entidade e o conjunto de seus filiados. O isolamento da ADUFC como sindicato estadual serviu, na verdade, para que a entidade fosse controlada e usada por alguns para fins particulares e antissindicais. Nesse modelo, não nos fortalecemos como movimento sindical, ao contrário, nos enfraquecemos. E porque estamos sob ataque cerrado do governo federal, é urgente sairmos desse modelo que isola, para termos uma participação mais efetiva nos rumos do movimento docente nacional e contribuirmos com nossa força para as muitas ações que serão necessárias em nível federal.  

A Diretoria da ADUFC está à disposição para participar das reuniões de departamentos e unidades acadêmicas, ou de outros coletivos de professores, para tratar do retorno ao ANDES-SN e demais assuntos de interesse da categoria. Para nos convidar, enviem e-mail para secretaria@adufc.org.br.

Em tempo:

O plebiscito será realizado após uma série de seis plenárias sobre o tema, realizadas entre 28/09 e 21/10/2020. A discussão sobre organização sindical e possível retorno ao ANDES-SN iniciou-se com deliberação da Assembleia Geral no dia 19 de novembro de 2019, foi interrompida devido à pandemia de COVID-19 e retomada em agosto deste ano, por decisão do Conselho de Representantes da ADUFC.

Informativo ADUFC Outubro/2019 acessível em https://pt.calameo.com/read/006077406d4662d3e1b5e

Fortaleza, 18 de novembro de 2020
Diretoria da ADUFC-Sindicato
(Biênio 2019-2021)