loading...
Sponser

INTERNACIONAL – “Red Feminismo(s), Cultura y Poder” denuncia perseguição política nas universidades brasileiras

Indícios de um “processo de erosão da autonomia universitária e de intimidação da comunidade acadêmica”, num contexto de “forte estigmatização e descrédito do ensino e das universidades”, “falta de financiamento das ciências humanas e perseguição ciência em geral”. Estas foram algumas das referências utilizadas pela Red Feminismo(s), Cultura y Poder. Diálogos desde el Sur em nota de apoio em espanhol, que começou a circular esta semana (4/10) no meio acadêmico internacional. A rede pede a anulação dos Processos Administrativos Disciplinares (PADs) e ações judiciais contra professores e técnicos da UNILAB, UFC e instituições acadêmicas que estão sofrendo perseguições no Brasil.

A nota também levou em conta as considerações da ADUFC-Sindicato sobre as ações se enquadram na perseguição a servidores públicos, afetando a liberdade de expressão, a autonomia e a democracia universitária. Ainda no documento, os/as participantes do Diálogos do Sul expressaram “indignação” com o que vem ocorrendo com a comunidade acadêmica brasileira e exigem o “restabelecimento das relações democráticas dentro da UNILAB e da UFC”. Manifestam ainda, solidariamente com o pedido de extinção dos processos administrativos e criminais em curso nas referidas instituições.

A Red Feminismo(s), Cultura y Poder. Diálogos desde el Sur é um espaço de articulação e trabalho coletivo feminista, livre, autônomo e politicamente situado no Sul. A rede realiza um trabalho político ativista que discute a produção de conhecimento e as transformações sociais indissociáveis de uma perspectiva descolonizadora na academia.

(*) CLIQUE AQUI para ler a íntegra da nota “¡BASTA DE PERSECUCIONES EN LAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS BRASILERAS! ¡POR AUTONOMÍA UNIVERSITARIA Y LIBERTAD DE EXPRESIÓN!