loading...
Sponser

INTERVENÇÕES NAS IFES – ADUFC discute autoritarismo nas universidades sob intervenção em live promovida pela SINDUFFS

A vice-presidente da ADUFC-Sindicato, Profª. Irenísia Oliveira, participou nesta sexta-feira (28/8) de transmissão ao vivo promovida pela Seção Sindical dos Docentes da Universidade Federal da Fronteira Sul (SINDUFFS) para discussão do tema “Autoritarismo nas universidades sob intervenção”. Com o intuito de fazer um apanhado deste pouco mais de um ano em que intervenções vêm sendo registradas em instituições federais, também foram discutidas as diversas ações de enfrentamento aos interventores realizadas em cada instituição.

Ubiara Vieira, professore da UFFS, mediou a conversa, que, além de Irenísia Oliveira, contou com a participação do Prof. Anderson Ribeiro (UFFS), eleito reitor pela comunidade universitária na última consulta; e com o Prof. Rômulo Castro, do Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro (CEFET-RJ) e membro da diretoria da Associação de Docentes da instituição (ADCEFET-RJ). O CEFET-RJ teve seu primeiro interventor nomeado em 15 de agosto do ano passado. Já a UFFS está sob intervenção desde 30 de agosto do mesmo ano.

Na UFC, o interventor Cândido Albuquerque foi nomeado em 19 de agosto de 2019. Ao analisar este um ano de intervenção autoritária e antidemocrática na UFC, Irenísia realizou um apanhado dos ataques contra a democracia e contra a autonomia universitária realizados por Cândido. “O Estatuto da UFC, o regimento dos Conselhos Superiores, contra todas essas normas ele já cometeu alguma infração. E sempre na perspectiva de concentrar poder. De ser ele quem decide, de atropelar os Conselhos, de atropelar as instâncias democráticas e os colegiados da universidade”, afirmou a vice-presidente da ADUFC. Irenísia acrescentou: “De fato, nós temos um interventor obstinado a atacar a democracia de todas as formas possíveis”.

O vídeo produzido pela ADUFC que retoma as ações de enfrentamento realizadas pela comunidade universitária da UFC contra a intervenção foi exibido ao início da transmissão. Finalizando sua fala, a professora voltou a ressaltar a importância destas ações e da luta sindical na manutenção da democracia e no combate aos ataques sofridos pela universidade: “O Sindicato tem mantido sempre a resistência. De todas as formas, usando todos os instrumentos possíveis. Tivemos manifestação de rua, mobilização da categoria, instrumentos jurídicos. De fato, também o sindicato tem se mobilizado em várias frentes para confrontar essa intenção autoritária. É exercício constante de resistência que hoje tem sido feito na UFC”.

Denúncias e alertas sobre o autoritarismo na UFC, cuja intervenção acaba de completar um ano, seguem desde o início desse processo. Mas vêm sendo reforçadas em oposição contundente à narrativa de comemoração capitaneada pelo interventor. Manifestações em notas oficiais, em artigos e entrevistas à imprensa, em farto material publicado nos sites e redes sociais da ADUFC, do SINTUFCE e do DCE, e mesmo nas ruas, dão conta de denunciar os prejuízos de uma gestão unilateral e de lutar contra ela.

Assista à transmissão completa na página da SINDUFFS no Facebook [+]