loading...
Sponser

NOTA DE REPÚDIO – Discurso do Secretário Especial da Cultura, Roberto Alvim, e orientação cultural nazista do governo Bolsonaro são inadmissíveis

A Diretoria da ADUFC vem a público repudiar veementemente a fala do Secretário da Cultura do governo de Jair Bolsonaro, Roberto Alvim, que utilizou as mesmas palavras de um discurso de Joseph Goebbels, ministro da propaganda de Adolph Hitler, para explicitar seu projeto de uma política de cultura nazista. Alvim se pronunciou em vídeo divulgado ontem (16/1), anunciando prêmio de “patrocínio a obras artísticas”.

É preciso que se diga que já eram de inspiração nazista a intenção manifesta por ele de montar “uma máquina de guerra cultural”, além de outras atrocidades, como os ataques infames à premiada e respeitada atriz Fernanda Montenegro. E foi justamente essa concepção de cultura, inspirada no programa nazista, que o credenciou junto ao governo Jair Bolsonaro a assumir a Secretaria Especial.

A fala de Roberto Alvim merece o repúdio de toda a sociedade e de toda a humanidade. Assim como mereceu e merece nosso mais completo repúdio o discurso de seu atual chefe, Jair Bolsonaro, na votação sobre o golpe contra a presidenta Dilma Rousseff, prestando homenagem a um torturador da Ditadura Militar, em plena Câmara dos Deputados, com claro intuito de infligir novamente dor a uma de suas vítimas.

Reiteramos, portanto, a nossa manifestação do mais absoluto repúdio à concepção nazista de cultura do agora ex-Secretário Roberto Alvim, como também à orientação cultural nazista do governo Bolsonaro, baseada na censura, na doutrinação e na intolerância

Fortaleza, 17 de janeiro de 2020
Diretoria da ADUFC-Sindicato
Gestão Resistir é Preciso (Biênio 2019-2021)