loading...
Sponser
0 4

ADUFC contesta declaração do interventor sobre UFC “atrasada”

Esclarecimentos da ADUFC-Sindicato sobre o discurso de Cândido Albuquerque na Coluna do Eliomar de Lima – Jornal O POVO, do dia 11 de setembro de 2019, com o título “Ex-presidente do BNB tocará modernização da UFC”.

Causou-nos estranheza o título da coluna que fala em “modernização da UFC” e que endossa as afirmações de Cândido Albuquerque, segundo as quais a Universidade Federal do Ceará estaria ‘no tempo da máquina de escrever’ e ‘não sofreu os impactos da digitalização’. E, ainda nas palavras dele, tendo a “mesma estrutura” de quando ele entrou na Universidade, nos anos 1970.

As falas de Cândido Albuquerque são absurdas, levando-nos até a, ironicamente, nos perguntarmos se ele realmente trabalha na UFC e se até alguns dias atrás foi mesmo diretor da Faculdade de Direito. Numa reunião de conselho de faculdade ou de centro hoje, as matérias são apreciadas a partir de um computador e de projeção, porque não temos mais processos tramitando em papel, mas apenas em meio digital. Processos administrativos e acadêmicos são criados, ofícios são escritos, pareceres são emitidos, documentos são assinados e compartilhados por meio de um sistema eletrônico.

Todas as matrículas hoje também são feitas on-line, pelos alunos em casa ou nas coordenações de curso. Notas e frequências são informadas pelos professores da mesma maneira. Os professores podem disponibilizar textos aos alunos em formato digital, assim como passar e receber tarefas através de uma funcionalidade do sistema eletrônico. A comunicação com os alunos, fora de sala de aula, pode ser feita em fóruns e chats do mesmo sistema, além da possibilidade do cadastramento de notícias para a turma.

Claro que sistemas sempre podem ser melhorados, mas a UFC não está no tempo da máquina de escrever, nem nos anos de chumbo de 1970, embora seja esse o objetivo do governo que nomeou Cândido Albuquerque. A estratégia de caricaturar a universidade, atribuindo-lhe uma falsa imagem de atraso e desordem, para depois se apresentar como o salvador, o herói da ordem e do progresso, é bem alinhada com esse mesmo governo. É uma estratégia, esta sim, velha, além de manipuladora.

Falas como essas só comprovam perante a sociedade o bom senso da comunidade universitária, que não escolheu Cândido Albuquerque como reitor. Além dos ataques de fora, com os cortes orçamentários criminosos, a instituição agora passará a ser atacada por dentro. É hora de todos nos unirmos em defesa da UFC, uma instituição pública de grande importância para o país e para o estado do Ceará, que precisa de respeito e recomposição de orçamento, não de falsos salvadores.  

Com estima e consideração,

Diretoria do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Ceará (ADUFC-Sindicato)
gestão 2019-2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *