loading...
Sponser
0 7

Representante da Internacional de Educação faz palestra em Fortaleza e Sobral

Representante da Internacional de Educação faz palestra em Fortaleza e Sobral

O representante da Internacional de Educação para a América Latina – IEAL, entidade que congrega docentes e pesquisadores da educação no Continente Latino-Americano e também diretor do PROIFES-Federação, professor Gil Vicente Reis de Figueiredo, esteve nos últimos dias 20 e 21/09, em Fortaleza e Sobral. 

Ele ministrou palestra sobre os “efeitos da Emenda Constitucional 95” para o Ensino Superior.  Gil Vicente também aproveitou para conhecer de perto a experiência de educação de Sobral. Para o sindicalista a Emenda Constitucional 95 representa um grave retrocesso às áreas sociais, com especial repercussão negativa para a Educação Superior. 

Gil Vicente argumentou que a tendência natural dos recursos destinados à educação e sofrer reduções anuais sucessivas. “Da forma como estão contingenciados os recursos as instituições de ensino superior vão perder as condições de manutenção das suas atividades de ensino, pesquisa e extensão”. O sindicalista alertou ainda para as dificuldades que as universidades públicas têm atualmente de manter suas físicas. 

O modelo de Sobral 

O educador Paulo Freire, cujo trabalho revolucionário de alfabetização de adultos rendeu reconhecimento internacional, dizia que “se a educação sozinha não transforma a sociedade, sem ela tampouco a sociedade muda”. A frase certamente deve inspirar as políticas públicas voltadas sobretudo à educação, no município cearense de Sobral, distante 232 Km de Fortaleza.

Os números do Índice de Educação Básica – Ideb, divulgados pelo Ministério da Educação no começo do mês de setembro, coloca Sobral na liderança do Ensino Fundamental entre os 184 municípios cearenses. O excelente desempenho do município da Região Norte do estado ajudou a colocar o Ceará no topo dos estados com melhor média no Ideb.

Pela sexta vez consecutiva, o Ceará superou a média estabelecida, e alcançou o índice de 6,1, superando em muito a expectativa do governo do estado do Ceará, que projetou 4,5. A participação de Sobral foi decisiva. A média do município subiu de 6,7 para a marca de 7,2 neste Ideb 2017. Nos anos iniciais, as escolas de Sobral saltaram de média 8,8, em 2015, para 9,1. A média da cidade de Sobral está em patamar da educação de países desenvolvidos. 

O diretor do PROIFES-Federação e representante da IEAL, professor Gil Vicente Reis de Figueiredo, acompanhado do presidente da Adufc-Sindicato, professor Enio Pontes, conheceu de perto a experiência de educação daquele município. Eles visitaram a escola de tempo integral “Maria de Fátima Sousa Silva”, localizada no distrito de Caracará, distante aproximadamente 30 km da sede do município.

O equipamento recebe atualmente 117 crianças e adolescentes, matriculados do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental II. Para o diretor da unidade, professor Robério Ribeiro de Souza, o segredo do bom desempenho da escola está na qualificação e na gestão profissional dos dirigentes. “Em Sobral todos os diretores de escolas são escolhidos por meio de uma rigorosa seleção. São fases que vão da prova escrita até a avaliação curricular e entrevista”.  

O diretor da escola explicou que o município de Sobral investe forte na qualificação dos gestores e professores. Segundo ele, cabe à Escola de Formação Permanente do Magistério e Gestão Educacional. Em conversa com o diretor da escola de ensino fundamental “Maria de Fátima Sousa Silva”, o professor Gil Vicente mostrou-se positivamente surpreso com os avanços da educação fundamental no município de Sobral e quis saber acerca do modelo de financiamento adotado pelo município. 

O diretor da escola, professor Robério Ribeiro, afirmou que os recursos destinados pelo município à educação são geridos diretamente pelos diretores das escolas. “Há uma utilização efetiva dos recursos”, disse. Robério também informou que a prefeitura possui critérios de avaliação de desempenho que, de acordo com ele, “todos se comprometem em melhorar os resultados”.  

Atividades esportivas e culturais

Os estudantes da Escola de Ensino Fundamental II “Maria de Fátima Sousa Silva” também atividades desenvolvem atividades esportivas e culturais. Os estudantes do curso de flauta doce, prepararam uma apresentação os professores Gil Vicente e Enio Pontes e tocaram músicas do repertório nordestino, como “Asa Branca”. Além das atividades culturais, como aulas de música e dança, também aprendem artes marciais.

Confira o vídeo da apresentação: https://youtu.be/X_lk3cpjsrQ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *