loading...
Sponser
0 2

DOCENTES DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO NORTE E NORDESTE DIVULGAM CARTA EM DEFESA DA UNIVERSIDADE PÚBLICA

DOCENTES DAS UNIVERSIDADES FEDERAIS DO NORTE E NORDESTE DIVULGAM CARTA EM DEFESA DA UNIVERSIDADE PÚBLICA

Representantes de associações e sindicatos de docentes das Universidades Federais das regiões Norte e Nordeste participaram quinta-feira (13), em Recife (PE), do I Encontro de Associações e Sindicatos do Movimento Docente. A iniciativa foi da Associação dos Docentes da Universidade Federal de Pernambuco – Adufepe, juntamente com a Adufc-Sindicato.

O evento temas importantes, com a defesa da Universidade Pública e ainda o modelo de financiamento das Universidades Federais. Pela manhã houve uma roda de diálogo acerca do movimento sindical na atualidade e a luta contra a privatização das Universidades Públicas.

O professor Enio Pontes, presidente da Adufc-Sindicato, reforçou a atuação dos docentes de todo o país contra o projeto de desmonte das Universidades Públicas, encampado pelo atual governo federal.

Para Enio Pontes, é preciso união e força para combater o projeto neoliberal do governo Temer: “Precisamos ficar atentos e defendermos o nosso patrimônio. As Universidades Federais pertencem à sociedade brasileira e foi construído com muito sacrifício”, disse. O presidente da Adufc-Sindicato, esteve acompanhado da vice-presidente da entidade, professora Helena Serra Azul, e do representante da UFCA, professor Roberto Cunha.

O ex-ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação do governo Luiz Inácio Lula da Silva, professor Sérgio Rezende, apresentou dados sobre o financiamento da ciência brasileira nos governos Lula. Rezende mostrou que os investimentos em Ciência e Tecnologia cresceram muito neste período e o Brasil foi reconhecido internacionalmente à época como “exemplo” de investimento nestes setores.

Carta de Recife     

Ao final, as 10 entidades representantes dos docentes das regiões Norte e Nordeste, lançaram a “Carta de Recife”, cujo teor resume o que foi discutido e encaminhado durante o encontro. A carta faz uma defesa explícita da Universidade Pública e da Ciência e Tecnologia brasileiras.

A Carta denuncia o desmonte praticado pelo governo Michel Temer com o propósito de “entregar as Universidades Públicas” à iniciativa privada e ainda cobra do governo a imediata recriação do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e a retomada dos níveis de investimento de 2014 e finaliza reafirmando as bandeiras da Democracia, do Estado Democrático de Direito e da defesa intransigente da Universidade Pública, gratuita, laica e de qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *