loading...
Sponser

Adufc-Sindicato participa da III Conferência Regional de Educação Superior na Argentina

Adufc-Sindicato participa da III Conferência Regional de Educação Superior na Argentina

Docentes de toda a América Latina e Caribe participaram de 11 a 15 de junho, em Córdoba – Argentina, da III Conferência Regional de Educação Superior – CRES/2018, cujo objetivo foi debater sobre a situação do sistema educacional na Região latino-americana e caribenha, além de construir um plano de ação para os próximos 10 anos, tendo como orientação a educação como bem social, um direito humano e de responsabilidade do Estado. 

A Conferência recebeu delegações de 33 países e um público estimado de 12 mil pessoas durante os cinco dias de atividades. Os conferencistas debateram e avaliaram os cenários para a educação superior na América Latina e Caribe. Foram relacionados sete grandes Eixos temáticos: 

“A Educação Superior como como parte do Sistema Educativo na América Latina e Caribe”, “Educação Superior, diversidade cultural e interculturalidade na América Latina”, “A Educação Superior, internacionalização e integração regional da América Latina e Caribe”, “O papel do Ensino Superior diante dos desafios sociais da América Latina e do Caribe”, “A pesquisa científica e tecnológica com motor do desenvolvimento humano, social e econômico para a América Latina”, “O papel estratégico da Educação Superior no desenvolvimento sustentável da América Latina e Caribe” e “Cem anos após a Reforma Universitária de Córdoba. Rumo a um novo Manifesto do Ensino Superior Latino-americano”. 

O presidente da Adufc-Sindicato, professor Enio Pontes, esteve no evento a convite do Proifes-Federação e ficou responsável pela participação e apresentação de propostas para o Eixo 5, que tratou sobre a pesquisa científica e tecnológica para a América Latina. 

Enio Pontes acompanhou os debates e destacou a situação da pesquisa científica no Brasil e na América Latina. “O Brasil ocupa a primeira colocação na região latino-americana em números de artigos publicados em revistas científicas de prestígio internacional. Ficamos à frente da Argentina e Chile, mas ainda estamos muito distantes dos países desenvolvidos”. 

Mas apesar do protagonismo regional, o presidente da Adufc-Sindicato demonstrou preocupação quanto a falta de prioridade do governo federal brasileiro no investimento em Ciência e Tecnologia: 

“Vivemos no país uma das piores crises econômicas de todos os tempos e, infelizmente, o governo Temer, invés de buscar outras alternativas, está preferindo cortar os investimentos nas áreas sociais, como saúde, segurança, educação e ainda na ciência e tecnologia”.

O sindicalista apontou caminhos para a retomada do investimento na pesquisa científica no Brasil e na América Latina. Para ele os governos precisam priorizar e fortalecer as Universidades Públicas que são, de uma forma geral, as principais instituições fomentadoras da pesquisa, não apenas no Brasil, mas também em toda a Região. 

“Além de aumentar os investimentos e dar condições às Universidades, é preciso também repatriar os pesquisadores que migraram dos seus países para centros mais desenvolvidos na perspectiva de continuar os seus trabalhos. Muitos jovens cientistas brasileiros e latino-americanos estão fora produzindo e contribuindo para o desenvolvimento de outros países, quando poderiam estar elevando a ciência e a tecnologia nos seus países de origem”, argumentou Enio Pontes.  

Ao final, os participantes da III Conferência Regional de Educação Superior CRES/2018 produziram a “Declaração Final”, cujo teor assemelha-se a uma carta de princípios, onde estão contidas as ideias e valores que deverão ser defendidos e praticados pelos docentes e instituições superiores públicas de todo o Continente Latino-americano. 

A educação como um direito, a defesa da gratuidade e da autonomia universitária e a luta por uma Universidade cada vez mais democrática, plural e igualitária, foram os pontos destacados no documento.

Confira aqui a íntegra da Declaração Final: https://goo.gl/T3SaaE 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *