loading...
Sponser

Conferência reúne educadores e estudantes de todo Brasil em Belo Horizonte

Conferência reúne educadores e estudantes de todo Brasil em Belo Horizonte

O Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Ceará (Adufc-Sindicato) participa da Conferência Nacional Popular de Educação  – Conape 2018 – que iniciou no dia 24 (quinta-feira) e vai até o dia 26 (sábado) de maio – com quatro representantes federais. São eles, os dirigentes da Entidade – Professor Enio Pontes (Presidente) e Professora Helena Serra Azul (Vice-Presidente) e os professores da Universidade Federal do Ceará (UFC) e Universidade Federal do Cariri (UFCA), respectivamente Professor Rafael Farias e Professor Roberto Cunha. 

Informativo ADUFC-Sindicato

Para o presidente da Adufc-Sindicato e também Coordenador do Fórum Estadual de Educação do Estado do Ceará (FEE CE), Professor Enio Pontes, o evento significa um ato de resistência – da educação – contra as ações do atual Governo Federal. “O Conape é um movimento muito importante, é a certeza de um trabalho de resistência bem realizado para mostrar que os Educadores de todo Brasil estão reunidos contra os golpes desse governo golpista, onde congelaram os gastos mais importantes do país por 20 anos. Não podemos ficar calados, precisamos de unidade e lutar pela revogação da Emenda Constitucional 95”, disse o presidente que também confirmou o compromisso da Adufc e do FEE CE desde quando o Governo Federal retirou entidades importantes e de muita força – ”por isso a atitude do governo” – do Fórum Nacional de Educação (FNE)”, afirma o presidente.

Dia 24 – Marcha em Defesa da Educação Pública

Para marcar a abertura da Conferência, mais de 4 mil representantes das 35 entidades que compõem o Fórum Nacional Popular de Educação (FNPE) se concentraram na Praça da Liberdade para realização de uma marcha pelas ruas de Belo Horizonte, foi uma caminhada de mais de dois quilômetros em defesa da educação pública, gratuita, laica, e de qualidade, até chegar à Praça da Estação onde aconteceu um ato político que contou com a participação da Presidenta da República eleita, Dilma Rousseff, da senadora Fátima Bezerra (PT-RN) e do Coordenador da Conferência, Professor Heleno Araújo.

A vice-presidente da Adufc-Sindicato, profª Helena, afirma a importância da Conferência e faz uma relação do golpe do atual governo com o aumento da gasolina e do diesel. ”É de suma importância estarmos aqui mostrando a resistência da educação nessa conjuntura complicada que o país está vivendo, com um governo ilegítimo e golpista que cada diz afunda mais o nosso país. O aumento do combustível é uma prova de ataque que atinge toda população de forma direta, isso nada mais é do que o resultado de uma política que só beneficia os empresários, no caso só beneficia as multinacionais do petróleo”, disse. 

Ao entrevistarmos o professor Rafael Bráz da UFC, ele explica que ”além de resistência, a Conape propõe grandes alternativas para a situação do Brasil,  mesmo com o momento complicado que estamos vivendo, educadores e estudantes precisam mostrar para a sociedade o que pode ser feito de melhoria para educação do Brasil, e é isso que a conferência mostra com a análise do Plano Nacional de Educação (PNE)”, afirma. 

Com ato político e aprovação do regimento da Conape, na Praça da Estação, o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE) e professor, Heleno Araújo, saudou todos que estavam presentes e destacou que a Conferência estava ”aberta à ampla participação de todos os brasileiros, junto com parlamentares e governos comprometidos com o povo brasileiro e que ela é uma das principais entidades que defendem a educação pública em nosso país.”

Informativo ADUFC-Sindicato

Encerrando a abertura, a ex-presidenta Dilma Rousseff levantou aplausos do público afirmando que a ”Educação é o coração do País”. E ainda destacou a importância do PNE, aprovado durante seu governo, e como as medidas de desmonte do Fórum Nacional de Educação, e a Emenda à Constituição (EC) 95, retrocedem com o projeto de educação para os próximos cinco governos. “A educação é a grande alavanca para que nós acabemos com a miséria e a pobreza, e ao mesmo tempo a forma pela qual conseguimos chegar nas mais modernas tecnologias. Sem educação de qualidade não há desenvolvimento científico e tecnológico. A educação ao mesmo tempo resgata o Brasil da miséria e leva o Brasil ao futuro”, destacou.  (Fonte: PROIFES-Federação) 

Informativo ADUFC-Sindicato

Com o tema “Implementar os Planos de Educação é defender uma educação pública de qualidade social, gratuita, laica e emancipadora”, a Conape 2018 acontece com uma vasta programação que inclui apresentações culturais, exposições, mostras, debates, palestras, mesas, painéis, plenárias e reuniões, apresentações e comunicações acadêmicas, entre outras atividades.

“Participar da Conferência Popular de Educação, em Belo Horizonte, com educadoras e educadores de todo país e as entidades mais importantes ligadas à educação do Brasil, é uma grande construção de resistência ao Golpe de 2016 (Impeachment da presidenta eleita) e 2017 (Aprovação da EC 95) e a retomada da luta em defesa dos direitos, do povo brasileiro”, afirma o professor da Universidade Federal do Cariri, Roberto Cunha. 

Dia 25 – Apresentações na Expominas

Informativo ADUFC-Sindicato

O segundo dia de Conferência contou com várias exposições, trabalhos, apresentações culturais e palestras que envolvem a Educação no Brasil. 

Neste contexto, o presidente da Adufc-Sindicato realizou palestra sobre a ”Emenda Constitucional 95 para a Ciência e Tecnologia”, fazendo uma análise do Plano Nacional de Educação (PNE), na mesa de debate do PROIFES-Federação, junto a outros membros de instituições relacionadas a Federação. 

”Com a Emenda Constitucional 95, o governo Temer reduziu 44% dos investimentos no setor de Ciência e Tecnologia, onde impactam diretamente no desenvolvimento de projetos para o País”, afirmou o presidente, que também destacou sobre a saída de cientistas do Brasil após o enfraquecimento e falta de interesse do governo com suas pesquisas científicas. ”Mentes brilhantes brasileiras estão indo aumentar o desenvolvimento de outros países por falta de investimento no Brasil, e esse é um dos principais fatores negativos que estamos vivendo com o governo golpista”. 

”Além de muitos jovens cientistas deixarem o país, está acontecendo um afastamento da Ciência Internacional, e isso impacta diretamente nos professores da UFC. Já estamos sentindo o impacto”, disse o dirigente e professor da Universidade.

Informativo ADUFC-Sindicato

O professor também falou que o desmonte de Temer está causando perdas na manutenção da infraestrutura instalada nas universidades, perdas da capacidade de apresentar soluções para a sociedade e muito mais. 

Em sua conclusão, Enio Pontes incentivou todos a não desistirem de lutar contra os ataques do governo e estimou que ”nesse ano a resistência seja maior ainda no período de eleição, onde todos possam lembrar de quem foi contra e a favor da população brasileira.”

Dia 26 – Encerramento da Conferência e votação da proposta do novo Plano Nacional de Educação

O encontro acontece até sábado, dia 26, onde delegados, representando todos os estados do Brasil, vão votar sobre a proposta do novo Plano Nacional de Educação discutido durante todas as ações do Fórum Popular. 

Dessa forma, a Conferência transforma Belo Horizonte na capital nacional da educação.

Informativo ADUFC-Sindicato

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *