loading...
Sponser

Presidente do Congresso Nacional recebe integrantes da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social

Presidente do Congresso Nacional recebe integrantes da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social

O presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira (MDB-Ce) recebeu na manhã desta terça-feira (27), no gabinete da presidência do Senado Federal, representantes da Frente Parlamentar Mista em Defesa da Previdência Social, articulada pelo Senador Paulo Paim (PT-RS) e pelo deputado federal Arnaldo Faria de Sá (PTB-SP).

Representantes de várias entidades levaram ao presidente do Congresso a preocupação quanto a tramitação da Emenda Constitucional que altera as regras da Previdência Social. Eunício foi enfático ao afirmar que, enquanto houver Decreto de Intervenção no Rio de Janeiro ele cumprirá a Constituição que proíbe a tramitação de Emendas Constitucionais na vigência de intervenção federal.

“Eu assumi o compromisso de não dar seguimento a qualquer Emenda Constitucional que, porventura, venha a tramitar tanto no Congresso, quanto no Senado”, afirmou. Para Eunício essa é uma questão que deverá ser discutida com os candidatos que disputarão o cargo de presidente da República. “Sem dúvida esse será um tema que deverá ser enfrentado pelos candidatos. Cada um vai apresentar as suas propostas e as pessoas escolherão democraticamente”, defendeu.

O presidente da Adufc-Sindicato, professor Enio Pontes, participou do encontro representando a entidade e relatou ao presidente do Congresso a posição dos professores das universidades federais públicas do Ceará. “Nós professores do ensino superior somos contra o atual projeto que foi apresentado. Nossa categoria defende de forma clara a previdência pública”, assegurou.

O Senador Paulo Paim (PT-RS) reiterou que o projeto de Emenda Constitucional não será apreciado em 2018. “O presidente Eunício Oliveira foi claro ao dizer que não tramitará qualquer Emenda à Constituição enquanto perdurar a intervenção militar no Rio de Janeiro, portanto, é uma pauta que deverá ficar com os futuros congressistas”.

Paim lembrou os resultados obtidos pela CPI da Previdência, cujo parlamentar foi o relator. Ele lembrou que a CPI constatou que o Sistema de Previdência Social, ao contrário do discurso do governo é superavitário. “O que se precisa combater são os desvios, cobrar os milhões em débitos previdenciários e dotar a previdência de uma gestão eficiente”, asseverou.

Os representantes das entidades saíram satisfeitos com o resultado da reunião, mas afirmaram que vão se manter mobilizados porque, segundo eles, é preciso derrotar de vez a proposta do governo.

O diretor da Associação dos Auditores Fiscais da Receita Estadual e dos Fiscais do Tesouro Estadual do Estado do Ceará – AUDITECE, Ubiratan Machado, avalia como importante a decisão do presidente do Congresso de suspender a tramitação de Emendas Constitucionais, mas, segundo ele, para haver um debate mais transparente sobre a Reforma da Previdência é preciso primeiro enfrentar questões que foram levantadas pela CPI da Previdência, como a cobrança dos grandes devedores da Previdência Social. “Assim nos topamos discutir a Reforma da Previdência”, disse Ubiratan.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *