loading...
Sponser

NOTA DE REPÚDIO

NOTA DE REPÚDIO

Dentre todos os inimigos, os servidores públicos, em todos os níveis, foram escolhidos pelo governo ilegítimo de Michel Temer, como o principal vilão de todos os males pelos quais estamos enfrentando desde o processo que culminou com o impeachment.

O Dia do Servidor Público serve para todos nós como uma oportunidade para refletirmos sobre a série de arbitrariedades cometidas por este (des) governo que, diuturnamente, ataca de forma agressiva os direitos e conquistas dos trabalhadores do serviço público. 

A maldade mais recente foi a publicação, em 30 de outubro, da Medida Provisória (MP) Nº 805, que altera a Lei Nº 8.112/1990. Na prática a MP posterga ou cancela todos os aumentos remuneratórios para os exercícios subsequentes. Os acordos firmados anteriormente para reajustes dos salários dos servidores públicos.

No caso dos docentes, as duas parcelas restantes da reestruturação de carreira já acordadas com o governo pelo Proifes-Federação para a categoria serão, segundo o governo, empurradas para agosto de 2019 e agosto de 2020. Todavia, um governo que acorda com os trabalhadores e não cumpre, que credibilidade terá para acreditarmos que cumprirão em 2019 e 2020?

A outra covardia com os servidores públicos, denunciada reiterada vezes pela diretoria da Adufc-Sindicato, é aelevação da contribuição previdenciária para os servidores públicos que sairá dos atuais 11% para 14%. Isso é escandaloso e inaceitável.

A Adufc-Sindicato continuará sem medir esforços para defender os direitos dos professores das universidades públicas federais no Ceará e se unirá às demais entidades de professores e servidores públicos na luta pela derrubada da MP 805/2017; pela revogação da Emenda Constitucional Nº 95 e ainda pela defesa inegociável de uma Universidade pública, gratuita, laica e de qualidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *