loading...
Sponser
0 3

UBM-CE conta com a participação da Adufc-Sindicato em plenária estadual

UBM-CE conta com a participação da Adufc-Sindicato em plenária estadual

A União Brasileira de Mulheres (UBM) do Ceará, em processo de construção do seu 10º Congresso Nacional, realizou plenária estadual “Em Defesa da Democracia – Nenhum Direito a Menos”, na sede do Sindicato dos Docentes das Universidades Federais do Ceará (Adufc-Sindicato). O evento aconteceu na última sexta-feira (21) e sábado (22), e teve a participação da vice-presidente da Adufc, profª Helena Serra Azul.

Cerca de 100 mulheres vindas de mais de 30 cidades do Ceará, participaram da plenária. Temas ligados às mulheres, a luta contra o golpe em curso no país, por Diretas Já e contra a reforma trabalhista, recém-aprovada, que penaliza em especial as trabalhadoras, foram pautas do encontro.

Para a diretora estadual da UBM, Francileuda Rodrigues, a plenária é a abertura para “as mulheres protagonizarem as suas lutas em defesa da soberania, da igualdade de gênero e da resistência contra o golpe que assola a classe trabalhadora e seus filhos/as”.

A programação contou com homenagem a Gilse Consenza, militante comunista, defensora das mulheres e do povo brasileiro que faleceu no dia 28 de maio, vítima de complicações de um câncer, e a apresentação cultural de Tião Simpatia, que apresentou o cordel sobre a Lei Maria da Penha.

Na ocasião foi eleita a nova Coordenação estadual da UBM e a delegação que representará o Ceará no 10º Congresso Nacional, nos dias 4, 5 e 6 de agosto em Salvador (BA). 20 delegadas estarão representando o Estado.

UBM

Fundada em 1988, a União Brasileira de Mulheres é uma entidade nacional, sem fins lucrativos, que luta pelos direitos e emancipação das mulheres, visando à construção de um mundo de igualdade, combate a violência de gênero, saúde, direitos sexuais e direitos reprodutivos, educação não discriminatória. Luta por democracia, soberania nacional, pelos direitos sociais, pela paz e por uma nova sociedade livre de toda opressão e exploração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *