loading...
Sponser

Secretário-Geral participa de reunião de articulação no SINDJUSTIÇA/CE

Secretário-Geral participa de reunião de articulação no SINDJUSTIÇA/CE

Definir a estratégia de luta contra a aprovação do PL 257/2016 e da PEC 241/2016 foi o objetivo da reunião de articulação realizada na manhã da última terça (06), no Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Ceará – SINDJUSTIÇA/CE. A ADUFC-Sindicato esteve representada pelo Secretário-Geral, Prof. Enio Pontes.

O Coordenador Cultural do SINDJUSTIÇA/CE, Jairo Rodrigues, abordou o PL 257 e a PEC 241 como sendo consequências de um problema mais amplo que, segundo ele, é a dívida pública. Ele afirmou que os juros e as amortizações da dívida absorvem mais de 40% do orçamento público, enquanto à educação é reservado apenas cerca de 3%.

Rodrigues considera necessária uma auditoria na dívida pública, tendo em vista que a carga maior de recursos está sendo atribuída pelo Congresso ao funcionalismo público. Ele tratou ainda do teor da PEC 241, que congela por 20 anos os investimentos no serviço público, e do PL 257, que estabelece limite de gastos.

Já o Secretário Geral da ADUFC-Sindicato, Prof. Enio Pontes, salientou que a entidade tem debatido com frequência sobre o PL 257 e a PEC 241. Para ele, é essencial definir estratégias para combater essas medidas e pensar como essas mobilizações podem resultar em algo efetivo. O Prof. Enio citou o caso do Fórum Nacional da Educação, que foi desmobilizado no governo Temer, prejudicando ações que vinham sendo trabalhadas, como o Plano Nacional de Educação e a formação do Sistema Nacional de Educação.

O Secretário-Geral da ADUFC-Sindicato explicou ainda que esses cortes na Educação já vêm impactando a rotina dentro das universidades. E disse que o momento das eleições municipais deve ser aproveitado para conhecer quem de fato são os candidatos que, eleitos, integrarão esse bloco que está no poder e como isso pode repercutir dentro dos sindicatos.

Outros assuntos debatidos foram o PLC 30/2015, que dispõe sobre os contratos de terceirização; a concentração da mídia convencional nas mãos de grupos no poder; a reforma da Previdência; o ato conjunto em Brasília a ser realizado nos dias 12, 13 e 14 de setembro; e a construção de uma greve geral prevista para acontecer em 2017. Para os representantes do SINDIJUSTIÇA/CE, esse encontro foi necessário para informar e indignar os presentes, motivando os dirigentes a trabalharem a comunicação na base, utilizando a mídia respectiva de cada entidade.

Também estiveram presentes Sheila Viana, Coordenadora de Finanças do SINDJUSTIÇA/CE, Geraldo Rodrigues de Lima, do SINDJUSTIÇA/CE, Yvelise Benzi Sales, do Sindicato dos Fazendários do Ceará (SINTAF/CE), Geraldo Lucena, do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários do Estado do Ceará (SINTRO/CE), Jeanne Xavier da Costa, da Associação dos Servidores da Secretaria de Educação do Estado do Ceará (ASSEEC) e Francisco Lopes da Costa e Altair Freitas de Queiroz, representantes da Associação dos Servidores Públicos do Estado do Ceará (ASPEC).

prof-enio-sindjustica

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *