loading...
Sponser

Assembleia Geral aprova indicativo de greve e realização de Plebiscito

Assembleia Geral aprova indicativo de greve e realização de Plebiscito

Em Assembleia Geral Extraordinária realizada na manhã desta sexta-feira, dia 7, no Auditório do Centro de Ciências do Campus do Pici, os professores das Universidades Federais do Ceará (UFC, UFCA e UNILAB) aprovaram o indicativo de greve e a realização de consulta plebiscitária nos dias 11 e 12 de agosto, quando a categoria irá decidir sobre a deflagração ou não da greve.

A Assembleia contou com a participação de mais de 350 professores, incluindo os docentes que participaram através de videoconferência, nos locais habilitados pela ADUFC-Sindicato nas cidades de Juazeiro do Norte, Sobral, Quixadá, Redenção e Russas. A Assembleia teve transmissão, em tempo real, aberta ao público, em link gerado no site da entidade.

Para o Presidente da ADUFC-Sindicato, Prof. Leonardo Monteiro, “a quantidade de professores que participou da Assembleia é um indicativo de que a categoria está atenta e insatisfeita com a situação imposta pelo governo e com os cortes orçamentários infligidos à Educação Federal pelo ajuste macroeconômico”.

Após a consulta plebiscitária, será realizada uma nova Assembleia no dia 13 de agosto, quando será homologada a decisão dos docentes.

1 thought on “Assembleia Geral aprova indicativo de greve e realização de Plebiscito

  1. Francisco Sales disse:

    Eu gostaria, por favor, que alguém esclarecesse em qual momento a ADUFC foi, novamente, “transformada” em seção sindical da andes? Assembleia? Plebiscito? Excetuando a aprovação do indicativo de greve, não entendi nada da nota publicada pelo Sindicato. Quer dizer que o grupo que perdeu a eleição é que vai negociar em nome da categoria? E a direção eleita? Virou uma “éminence grise”, no entanto, diferentemente do famoso conselheiro do “cardeal Richelieu”, sem dar pitaco algum? Sei não! Tempos conservadores e estranhos, em que se observa o eduardo cunha fazendo escola, inclusive, no movimento sindical.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *